URGENTE

Dudu tem assédio da China e palavra do Palmeiras, mas segue com futuro incerto


tacante ouviu do presidente que seria liberado em caso de proposta vantajosa

O vínculo de Dudu com o Palmeiras tem multa de 60 milhões de euros (R$ 266 milhões na cotação atual) para saída e vence apenas no final de 2022, mas uma espécie de promessa feita pela diretoria põe em dúvida a permanência do atacante, eleito o craque do Campeonato Brasileiro.
Depois de seguidas mudanças no tempo de duração do contrato e aumento salarial, o Palmeiras recusou no meio do ano uma oferta de 15 milhões de euros do Shandong Luneng, da China. Na ocasião, Dudu ouviu do presidente Maurício Galiotte que seria liberado em dezembro se viesse outra proposta vantajosa para ele.
As partes negam que tenha sido formalizada qualquer proposta até o momento, mas o GloboEsporte.com apurou que o clube chinês voltou a demonstrar interesse. O valor pago ao jogador seria inclusive superior ao oferecido anteriormente.
Além do assédio chinês, houve consultas iniciais de clubes europeus, incluindo da Ucrânia, país em que Dudu defendeu o Dínamo de Kiev de 2011 a 2014, antes de ser vendido ao Palmeiras.
Aos 26 anos, o atacante não descarta uma transferência para a China. Ele já havia sido seduzido no meio do ano, quando foi convencido pelo Palmeiras a ficar para ganhar mais títulos. Passado um semestre, não só foi campeão brasileiro como o principal nome da competição.
Ao mesmo tempo em que tem a oportunidade de melhorar seu futuro financeiro no exterior, Dudu sabe que pode se tornar um ídolo ainda maior para a torcida do Palmeiras se continuar vestindo a camisa alviverde. Neste caso, a própria diretoria admite, seria necessária uma nova valorização financeira.

Nenhum comentário